DriveWeb

Novo Água Hotels – Terra Fria começa oficialmente obras de construção – Publituris

O sexto empreendimento do grupo Água Hotels Spa and Resorts, cujas obras estavam previstas para o início de 2022, deu oficialmente início à construção a 20 de julho. Agora, o futuro Água Hotels – Terra Fria, fruto de um investimento de dez milhões de euros, tem abertura prevista para o primeiro semestre de 2025.
O sexto empreendimento do grupo Água Hotels Spa and Resorts, cujas obras estavam previstas para o início de 2022, deu oficialmente início à construção a 20 de julho. Agora, o futuro Água Hotels – Terra Fria, fruto de um investimento de dez milhões de euros, tem abertura prevista para o primeiro semestre de 2025.
O grupo Água Hotels Spa and Resorts realizou na semana passada o lançamento oficial da obra para o futuro Água Hotels – Terra Fria, um novo hotel localizado em Pinela, Bragança.
Baseado no conceito de “harmonia entre a natureza e a modernidade”, o Água Hotels – Terra Fria resulta de um investimento superior a dez milhões de euros e constitui o sexto empreendimento turístico do grupo Água Hotels Spa and Resorts, que já detém três unidades hoteleiras no Algarve, uma em Mondim de Basto e uma na ilha do Sal, em Cabo Verde.
O empreendimento será constituído por 80 quartos e quatro casas de montanha, num total de 180 camas e 84 alojamentos. A unidade, que vai ocupar um terreno de 15 hectares, vai contar ainda com um espaço de SPA, ginásio, restaurante, bar e uma piscina suspensa.
O projeto de construção está a cargo da empresa SECA – Arquitetura e Engenharia, uma empresa local de Bragança com a coordenação da arquiteta Mafalda Fernandes, funcionária do grupo Água Hotels.  Já o design de interiores é assinado pela Design Elements by Liza Nunes.
“A escolha pela SECA prende-se com um dos objetivos do grupo, que passa por utilizar na sua construção e posterior prestação de serviços e fornecimento da unidade o maior número de empresas locais. O grupo Água Hotels quer ter uma grande pegada no impacto económico do interior do país e neste projeto em particular, no concelho de Bragança”, refere o grupo em declarações ao Publituris.

Recorde-se que em 2021, o grupo dava conta de que “apesar da crise no setor, as obras do novo hotel [estariam] previstas para o início de 2022, com um prazo de execução entre dois a três anos”. Agora, com o lançamento oficial da obra, o grupo refere que “a nova abertura está projetada para o primeiro semestre de 2025”.
O Água Hotels Spa and Resorts explicou que “o começo tardio da obra decorre sobretudo devido ao atraso na publicação dos avisos do “Portugal 2030”, que condicionam a estrutura financeira do projeto”.
A expectativa é a de que este projeto crie “40 a 50 postos de trabalho diretos”, com o grupo a estimar que “na freguesia de Pinela e no concelho de Bragança a unidade irá significar um igual número de trabalhadores indiretos”.
O lançamento oficial da construção do Água Hotels – Terra Fria contou com a presença de personalidades como Nuno Almeida, bispo de Bragança/Miranda; Isabel Ferreira, Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional; Luís Pedro Martins, do Turismo Porto e Norte; Hernani Dias, presidente da Câmara Municipal de Bragança; Alex Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia de Pinela e a administração do grupo Água Hotels, nomeadamente Adriano Martins e Mário Guerreiro.

O evento de lançamento da edição de 2025 da Bolsa de Turismo de Lisboa– BTL -iniciou-se com o término da edição de 2024. Anunciados os vencedores dos prémios referentes à edição de este ano, foram revelados o Município Convidado e Região Convidada.
Antes mesmo do arranque do evento que dava por terminada a edição da BTL 2024, foi conhecida uma das principais novidades para o futuro do maior certame do turismo em Portugal: a nomeação da presidente do Conselho Estratégico da BTL, Rita Marques ex-secretária de Estado do Turismo.
Revelada esta nomeação, a tarde de quinta-feira, 6 de junho, terminou com diversos anúncios, desde logo os vencedores dos prémios da BTL 2024. Assim, foram entregues os prémios de “Stand Nacional” – Açores; Criatividade – TAP Air Portugal; “Sustentabilidade” – Açores. As Menções Honrosas foram para: “Stand Nacional” – ERT Alentejo e Ribatejo; “Stand Internacional” – Marrocos, Cabo Verde e TAP Air Portugal; “Inovação” – Europalco; “Criatividade” – Município de Coimbra. Os “Prémios Personalidade”, por sua vez, distinguiram: Dionísio Pestana (Pestana Hotel Group); Jorge Rebelo de Almeida (Vila Galé Hotéis); José Ribau Esteves (presidente da Câmara Municipal de Aveiro); e Rita Marques (ex-secretária de Estado e atual presidente da Fundação Livraria Lello). Os “Prémios Parceiros Excelência BTL” foram entregues à AVK Audiovisuais e Opção Global.
Por fim, o “Prémio Júri BTL”, do qual o jornal Publituris fez parte, decidiu entregar uma nova distinção referente ao evento que se destacou no ano 2023 pelo seu impacto na promoção da marca “Portugal”: Jornada Mundial da Juventude, organizada de 1 a 6 de agosto de 2023, em Lisboa.
O evento serviu ainda para anunciar o “Município Convidado” da edição e 2025 da BTL – Leiria – e a “Região de Turismo Convidada” – Alentejo e Ribatejo.
De referir que no início do evento, António Ramalho, presidente da Comissão Executiva da Lisboa FCE, entidade organizadora da BTL destacou a trajetória de crescimento da BTL, em particular nos últimos anos. “A BTL tanto traduz como contribui para o bom momento do turismo nacional e a procura que temos registado por parte de empresas e entidades permite-nos perspetivar, com muito otimismo, a edição de 2025”.
Recorde-se que a BTL 2025 estará de volta à Feira Internacional de Lisboa de 12 a 16 Março de 2025.
As entrevistas ao presidente da United States Tour Operators Association (USTOA), Terry Dale, e Matthew Berna, presidente da Intrepid Travel, Americas, são destaque desta edição do Publituris. Além disso, visitámos a Tunísia e damos conta do estado do setor rent-a-car em Portugal. A isto juntamos ainda os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2024.
A entrevista ao presidente da United States Tour Operators Association (USTOA) – o equivalente à APAVT portuguesa – Terry Dale, faz capa do Públituris 1513.
Reunida que esteve para a reunião anual do seu Conselho Executivo, na região Centro de Portugal, evento que incluiu uma visita de incentivo dos seus membros, Terry Dale admitiu que Portugal “está perfeitamente preparado para atrair viajantes exigentes que procuram mergulhar em novas culturas e gastronomia”.
O presidente da associação norte-americana afirmou ainda ao Publituris que, “Portugal oferece algo novo para aqueles que já experimentaram outras partes da Europa”.
Em Portugal, a participar na reunião da USTOA, esteve também Matthew Berna, presidente da Intrepid Travel, Americas, empresa de viagens de aventura para pequenos grupos que oferece mais de 1.100 passeios acompanhados em todo o mundo. Na opinião de Matthew Berna, “Portugal tem muito para oferecer”. Confirmação de que “Portugal está na moda” são os números apresentados pela Intrepid Travel, Americas, cujas vendas para Portugal aumentaram 11% em relação a 2023, demonstrando que “Portugal é popular neste momento”.

Nas “Capas que fazem História”, destaque para a edição de 15 de junho de 1974, na qual o então secretário de Estado do Comércio Exterior e Turismo (SECET), Rui Vilar, afirmava que “dada a situação geográfica do nosso país, a sua própria situação geográfica e as infraestruturas existentes, o esforço no campo económico terá de ser canalizado para o turismo de qualidade”.
Nesta edição trazemos, também e novamente, a listagem dos nomeados da 19.ª edição dos Publituris “Portugal Travel Awards”. Este ano há 177 nomeados em 22 categorias e a votação está em aberto até ao próximo dia 27 de junho em https://premios.publituris.pt/.
Os vencedores da edição de 2024 serão conhecidos no próximo dia 4 de julho, a partir das 19h00, no Pestana Douro Riverside, no Porto.
A Tunísia é o destino em destaque nesta primeira edição de junho. O Publituris foi rever o destino, pelas mãos do operador turístico Sonhando, que levou um pequeno grupo de agentes e viagens. As regiões turísticas de Monastir, Mahdia, Porto El Kantaoui, e Sidi Bou Said, no continente, e a incontornável Djerba, fizeram parte deste roteiro.
No “dossier” desta edição analisamos o setor “rent-a-car” que, depois de um verão positivo em 2023, volta a estar otimista também para a época alta deste ano, o que se deve ao regresso em força dos turistas a Portugal depois da pandemia. E, apesar da inflação e outros desafios, o otimismo é ainda justificado pela ajuda que as novas tecnologias têm dado a este setor, que já se está a preparar para incorporar, também a Inteligência Artificial.
Além do Pulse Report, numa parceria entre a GuestCentric e o Publituris, as opiniões pertencem a Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Nuno Avelar de Sousa (Parque Aventura Sniper), e Miguel Pizarro (ISAG).
A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.
Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 430
Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.
Boas leituras.
As entrevistas ao presidente da United States Tour Operators Association (USTOA), Terry Dale, e Matthew Berna, presidente da Intrepid Travel, Americas, são destaque desta edição do Publituris. Além disso, visitámos a Tunísia e damos conta do estado do setor rent-a-car em Portugal. A isto juntamos ainda os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2024.
A entrevista ao presidente da United States Tour Operators Association (USTOA) – o equivalente à APAVT portuguesa – Terry Dale, faz capa do Públituris 1513.
Reunida que esteve para a reunião anual do seu Conselho Executivo, na região Centro de Portugal, evento que incluiu uma visita de incentivo dos seus membros, Terry Dale admitiu que Portugal “está perfeitamente preparado para atrair viajantes exigentes que procuram mergulhar em novas culturas e gastronomia”.
O presidente da associação norte-americana afirmou ainda ao Publituris que, “Portugal oferece algo novo para aqueles que já experimentaram outras partes da Europa”.
Em Portugal, a participar na reunião da USTOA, esteve também Matthew Berna, presidente da Intrepid Travel, Americas, empresa de viagens de aventura para pequenos grupos que oferece mais de 1.100 passeios acompanhados em todo o mundo. Na opinião de Matthew Berna, “Portugal tem muito para oferecer”. Confirmação de que “Portugal está na moda” são os números apresentados pela Intrepid Travel, Americas, cujas vendas para Portugal aumentaram 11% em relação a 2023, demonstrando que “Portugal é popular neste momento”.
Nas “Capas que fazem História”, destaque para a edição de 15 de junho de 1974, na qual o então secretário de Estado do Comércio Exterior e Turismo (SECET), Rui Vilar, afirmava que “dada a situação geográfica do nosso país, a sua própria situação geográfica e as infraestruturas existentes, o esforço no campo económico terá de ser canalizado para o turismo de qualidade”.
Nesta edição trazemos, também e novamente, a listagem dos nomeados da 19.ª edição dos Publituris “Portugal Travel Awards”. Este ano há 177 nomeados em 22 categorias e a votação está em aberto até ao próximo dia 27 de junho em https://premios.publituris.pt/.
Os vencedores da edição de 2024 serão conhecidos no próximo dia 4 de julho, a partir das 19h00, no Pestana Douro Riverside, no Porto.
A Tunísia é o destino em destaque nesta primeira edição de junho. O Publituris foi rever o destino, pelas mãos do operador turístico Sonhando, que levou um pequeno grupo de agentes e viagens. As regiões turísticas de Monastir, Mahdia, Porto El Kantaoui, e Sidi Bou Said, no continente, e a incontornável Djerba, fizeram parte deste roteiro.
No “dossier” desta edição analisamos o setor “rent-a-car” que, depois de um verão positivo em 2023, volta a estar otimista também para a época alta deste ano, o que se deve ao regresso em força dos turistas a Portugal depois da pandemia. E, apesar da inflação e outros desafios, o otimismo é ainda justificado pela ajuda que as novas tecnologias têm dado a este setor, que já se está a preparar para incorporar, também a Inteligência Artificial.
Além do Pulse Report, numa parceria entre a GuestCentric e o Publituris, as opiniões pertencem a Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Nuno Avelar de Sousa (Parque Aventura Sniper), e Miguel Pizarro (ISAG).
A Lusanova lançou três programas para o Egito que contam com voos diretos desde Lisboa pelas Egyptair, válidos entre 23 de julho e 17 de outubro, e que têm preços a partir de 1170 euros por pessoa, em quarto duplo.
A Lusanova lançou três programas para o Egito que contam com voos diretos desde Lisboa pelas Egyptair, válidos entre 23 de julho e 17 de outubro, e que contam com preços a partir de 1170 euros por pessoa, em quarto duplo.
Tutankamon, Cleópatra e Ramsés são os programas que a Lusanova lançou para o Egito com voos da Egyptair e que combinam Cairo e Cruzeiro no Nilo, incluindo acompanhamento de guias em Língua Portuguesa.
“Com estadas de seis ou oito noites, os programas têm início na cidade do Cairo”, indica a Lusanova, revelando que, na capital egípcia, há visitas às Pirâmides de Gizé e a uma fábrica de papiro, sendo ainda possível realizar excursões opcionais a Memphis e Sakkara, visitar a Mesquita de Alabastro, a Cidadela de Saladino, o Bairro Copta e o Mercado Khan El Kalilli, ou assistir ao espetáculo de luzes nas pirâmides de Gizé à noite.
Após o Cairo, os programas seguem para “Assuão ou Luxor para se dar início ao cruzeiro pelo rio Nilo”, incluindo visita à barragem de Assuão, bem como ao templo dedicado a Sobek e a Hórus e ao Museu das Múmias de Crocodilo, em Kom Ombo. Já em Edfu, visita-se o templo com o mesmo nome, edificado em honra do Deus Horu.
Em Luxor, os programas de Lusanova incluem a visita aos templos de Karnak e Luxor, bem como aos Colossos de Memnon e ao Vale dos Reis, ao templo da Rainha Hatshepsut e à Necrópole de Tebas, onde estão sepultados a maior parte dos faraós.
No caso do circuito de Ramsés, acrescenta a Lusanova, está incluída também uma extensão à zona balnear de Hurghada, para se desfrutar das águas do Mar Vermelho, existindo ainda a possibilidade de se fazer um passeio no deserto com jantar beduíno ou de barco até à Ilha de Giftun.
Os programas da Lusanova para o Egito contam com alojamento em hotéis de cinco estrelas e cinco estrelas superiores, e já se encontram disponíveis para reserva online, através do site do operador turístico.
 
A Emirates, a IATA e a Airbus uniram-se para lançar um novo programa avançado de Formação e Avaliação com Base em Competências (FABC) destinado a pilotos e para o avião A350, que deverá arrancar em julho de 2024.
A Emirates, a IATA – Associação Internacional de Transporte Aéreo e a Airbus uniram-se para lançar um novo programa avançado de Formação e Avaliação com Base em Competências (FABC) destinado a pilotos, para aparelhos A350.
“Esta iniciativa surge no momento em que a companhia aérea se prepara para a entrega de 65 aeronaves A350, a partir de meados de 2024. Um grupo inicial de 256 pilotos será formado como parte do novo curso, que decorrerá na Escola de Formação da Emirates, no Dubai, a partir de julho de 2024”, lê-se num comunicado divulgado pela companhia aérea do Dubai.
Este novo programa de formação para pilotos utiliza “a metodologia de formação FABC, que combina os princípios e a documentação da IATA com a experiência e os recursos operacionais da Emirates, assim como a experiência da Airbus na formação FABC do A350, que se estende há mais de 10 anos”.
“Orientado para a competência e comportamento dos pilotos, o programa FABC A350 utiliza a filosofia de formação FABC comprovada, que permite aos instrutores avaliar a formação dos pilotos e procurar melhorias imediatas no seu desempenho. O programa decorrerá em duas fases e incluirá 20 dias de formação em simulador e avaliação, distribuídos por 15 sessões separadas”, acrescenta a informação divulgada.
Segundo Bader Al Marzooqi, vice-presidente Sénior da Emirates para a Formação de Voo, com este programa, “os pilotos da Emirates recebem formação interna baseada em competências com instrutores altamente qualificados, para desenvolver capacidades de excelência que lhes permitam apoiar as operações globais da companhia aérea”.
“O programa FABC personalizado para o A350 apoia a integração do novo avião na nossa frota, com 1.000 pilotos prontos para completar esta formação de qualificação para o tipo A350. Esta última iniciativa faz parte do compromisso da Emirates em oferecer os mais elevados padrões de serviço e conforto, apoiando simultaneamente o nosso crescimento e expansão operacional”, acrescenta o responsável da Emirates.
Já Nick Careen, vice-presidente Sénior da IATA para as Operações, Segurança e Proteção, considera que esta formação é “uma oportunidade única”, uma vez que combina “a experiência da Emirates, da Airbus e da IATA para conceber e oferecer formação de qualificação de A350”.
“O nosso objetivo é utilizar todos os benefícios da FABC para qualificar os pilotos do A350 da forma mais eficiente e eficaz possível. E, ao fazê-lo em conjunto, as três organizações ganharão também uma experiência valiosa que poderá reforçar as suas outras atividades de formação”, refere o responsável da IATA.
O programa de qualificação do tipo A350 é uma das formas como a Emirates está a preparar a entrada em serviço do seu novo A350, sendo que, além da formação de pilotos, também outras áreas da companhia aérea estão a trabalhar na preparação para a estreia das operações do A350, incluindo as equipas de Prestação de Serviços e Engenharia, entre outros departamentos.
Mais informações sobre este programa de formação para pilotos podem ser consultadas aqui.
 
Foto: Depositphotos.com
O programa para o novo circuito da Pinto Lopes Viagens pela América do Sul prevê uma viagem de 16 dias, de 21 de outubro a 5 de novembro de 2024.
À procura de destinos invulgares e ignorados pelas rotas turísticas convencionais, a Pinto Lopes Viagens apresenta um novo destino para os viajantes mais experientes e desejosos por novidades: Venezuela. O novo circuito apresentado pelo operador turístico e agência de viagens especializada em viagens em grupo, culturais e de autor, inclui 16 dias de roteiro, com partida a 21 de outubro.
A Venezuela possui algumas das paisagens mais espetaculares da América do Sul, além de cidades repletas de vida e de cultura. Desde Caracas, a cosmopolita capital, com passagem por Mérida, cidade colonial e universitária que se eleva na cordilheira dos Andes, a visita inclui também San Francisco de Yare, mundialmente famosa pelo colorido festival dos diabos dançantes.
A viagem contempla ainda uma passagem pelo Delta do Orinoco onde será possível confirmar a beleza natural e a biodiversidade proporcionadas pelo encontro do segundo maior rio da América do Sul com o Oceano Atlântico. Para fechar o há ainda um sobrevoo do Salto Ángel em helicóptero, de forma a testemunhar a queda de água mais alta do mundo, 16 vezes mais alta do que as Cataratas do Niágara.
O programa completo da viagem à Venezuela já se encontra disponível para consulta no site da Pinto Lopes Viagens. O circuito está disponível de 21 de outubro a 5 de novembro, havendo outra data possível, 4 a 19 de novembro.
Foto crédito: Depositphotos.com
Nos três primeiros meses de 2024, o tráfego aéreo internacional movimentou 11,1 milhões de passageiros, num aumento de 7,1% face a igual período do ano passado, com destaque para Faro, onde o tráfego internacional ascendeu a 92,7% do total.
Os aeroportos nacionais movimentaram, no primeiro trimestre de 2024, 13,6 milhões de passageiros, número que representa um aumento de 5,9% face a igual período do ano passado, avança o Instituto Nacional de Estatística (INE), em comunicado.
Os números do INE mostram que, nos três primeiros meses de 2024, os aeroportos portugueses receberam ainda 49,6 mil aeronaves em voos comerciais, o que traduz uma subida de 1,2% face a trimestre homólogo do ano passado.
No que diz respeito aos passageiros, foi Lisboa que concentrou a maioria dos movimentos, com 55,1% do movimento total de passageiros, o que representa 7,5 milhões de passageiros e traduz um aumento de 5,5%.
Já o aeroporto do Porto “concentrou o segundo maior volume de passageiros movimentados do país”, o que corresponde a 23% do total, indica o INE, explicando que, nesta infraestrutura aeroportuária, os movimentos de passageiros cresceram 7,3%, representando 3,1 milhões de passageiros.
Em Faro, o aeroporto contabilizou ainda 1,2 milhões de passageiros, o que representa 8,8% do total e traduz um aumento de 7,5%, enquanto na Madeira o volume de passageiros movimentados correspondeu a 1,0 milhões de passageiros, o que representa um aumento de 1,9%. Por sua vez, nos Açores, o movimento de passageiros cresceu 7,3% no aeroporto de Ponta Delgada, chegando aos 433 mil passageiros.
Nos três primeiros meses de 2024, o tráfego aéreo internacional movimentou 11,1 milhões de passageiros, num aumento de 7,1% face a igual período do ano passado e que representou 81,7% do tráfego total, com destaque para Faro, onde o tráfego internacional ascendeu a 92,7%, enquanto em Lisboa foi de 88,9% e, no Porto, chegou aos 86,6%.
“O número de aeronaves aterradas e o número de passageiros desembarcados diariamente no 1º trimestre de 2024, mantiveram-se, em média, acima dos valores registados no trimestre homólogo. O mês de março foi o que registou o maior desembarque médio diário de passageiros nos aeroportos nacionais (86,5 mil passageiros; +8,2%)”, indica o INE, no comunicado divulgado esta quinta-feira, 6 de junho.
 
Filas de espera, má organização, falta de informações e mau atendimento são as principais queixas assinaladas pelos passageiros nos primeiros cinco meses de 2024.
Está a aumentar o nível de insatisfação dos passageiros sobre a ANA Aeroportos. Nos primeiros cinco meses do ano, a gestora dos aeroportos nacionais viu subir em 28% o número de reclamações, em comparação com o período homólogo de 2023.
Longas filas de espera, má organização, falta de informações e mau atendimento são as principais ocorrências registadas no Portal da Queixa.
Os problemas relacionados com as filas, que se referem à falta de organização, à falta de recursos humanos no atendimento ao cliente que, por conseguinte, gera filas e longas esperas foi tema foi denunciado em 42,4% das queixas. Já a motivar 36,4% das ocorrências está o atendimento, onde é apontada a falta de informações e o comportamento indevido dos funcionários.
Os indicadores do Portal da Queixa revelam ainda que a ANA é uma empresa com baixos níveis de performance na resposta e resolução dos problemas reportados pelos clientes. A gestora aeroportuária tem um Índice de Satisfação (IS) “Insatisfatório” pontuado em 7.8 (em 100), a Taxa de Resposta é de 2,9% e a Taxa de Solução de 3,2%. A análise ao IS desde janeiro de 2022, indica que os melhores valores foram registados em fevereiro e maio de 2022. Já o pior IS foi em agosto do ano passado.
Na análise de Pedro Lourenço, fundador do Portal da Queixa, “este crescimento do número de reclamações, que se traduzem num aumento de 28% em 2024, quando comparado com o mesmo período homólogo, é um sinal claro da insatisfação crescente dos passageiros com os serviços prestados pela ANA. Tendo em conta que as principais razões para as reclamações estão relacionadas com filas excessivas, mau atendimento, problemas com o estacionamento e perda ou danos da bagagem, é inaceitável que os passageiros continuem a enfrentar este tipo de problemas, especialmente quando se trata de um serviço essencial como o transporte aéreo”.
Pedro Lourenço conclui que “a ANA precisa tomar medidas urgentes para resolver estas questões e melhorar a qualidade dos serviços prestados, que coloca igualmente em causa a imagem de Portugal perante os turistas estrangeiros”.
A ex-secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, é a nova presidente do Conselho Estratégico da BTL.
A Fundação AIP, entidade promotora da BTL, nomeou Rita Marques, ex-secretária de Estado do Turismo e atual presidente da Fundação Livraria Lello, para a Presidência do Conselho Estratégico da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).
Este órgão consultivo reunirá “personalidades de reconhecido mérito e experiência profissional e terá como missão contribuir para o desenvolvimento de uma estratégia que permita à BTL consolidar e desenvolver a sua posição como um dos principais eventos do setor turístico na Europa, bem como garantir o seu alinhamento com o mercado e com os objetivos das empresas e entidades que nela participam”, revela a Fundação AIP, em comunicado.
O presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, justificou o convite endereçado, destacando a vasta experiência e competência de Rita Marques no sector, admitindo que “traz uma visão inovadora e um conhecimento profundo das dinâmicas do turismo nacional e internacional”.
De referir que a última edição da BTL obteve os melhores resultados de sempre, com mais de 79.000 visitantes, mais de 1.500 expositores, 85 destinos internacionais e 200 Hosted Buyers, oriundos de 42 mercados emissores que realizaram mais de 2.800 reuniões com empresas e entidades portuguesas.
Por sua vez, Rita Marques expressou entusiasmo ao aceitar o convite, sublinhando a importância da BTL para o desenvolvimento do turismo em Portugal. “Aceitei este desafio com grande honra e sentido de responsabilidade. A BTL é um evento crucial para a promoção do nosso turismo e estou empenhada em contribuir para que se torne ainda mais relevante e inovador”, declarou Rita Marques, destacando ainda a importância de “adotar estratégias que respondam às novas tendências e exigências do mercado turístico global”.
Recorde-se que a próxima BTL- Bolsa de Turismo de Lisboa está marcada para 12 a 16 de março de 2025 na FIL – Parque das Nações, em Lisboa.
As duas companhias pertencentes ao grupo Norwegian atingiram, em maio de 2024, os 2,5 milhões de passageiros.
Em maio, a Norwegian transportou 2.138.484 passageiros, enquanto a Widerøe transportou 333.492 passageiros, atingindo o grupo Norwegian, assim, os 2.472.976 passageiros no total.
A Norwegian aumentou a capacidade em 19% em comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto a ocupação média diminuiu em 2% para 82%. A companhia aérea operou uma média de 84 aviões neste quinto mês de 2024, à medida que o calendário de verão se aproxima da velocidade de cruzeiro. Para a Norwegian, maio também registou um sólido aumento de 12% no número de passageiros transportados em comparação com maio do ano passado.
“Estou satisfeito com o número de passageiros transportados em maio, pois continuamos a concentrar-nos em melhorar a nossa ocupação média para os próximos meses”, refere Geir Karlsen, CEO da Norwegian, em comunicado.
O responsável pelo grupo adianta, ainda, que, “em maio, cerca de 650.000 dos nossos passageiros escolheram destinos do Sul da Europa para as suas viagens. A distância média de voo percorrida aumentou 7%, demonstrando o crescimento significativo da nossa capacidade para destinos de praia, o que, paralelamente, também teve impacto nos nossos valores de receitas unitárias”, indicando também que “a nossa capacidade aumentou significativamente para a época de verão”.
A capacidade (medida em AKO: lugares-quilómetro oferecidos) foi de 3,466 milhões de lugares-quilómetro, mais 19% do que no mesmo período do ano passado. O tráfego real de passageiros (medido em PKT) foi de 2,843 milhões de lugares-quilómetro, um aumento de 16% em relação a maio do ano passado. Em maio, a Norwegian operou com uma taxa de regularidade, entendida como a percentagem de voos realizados em relação aos voos programados, de 86,1%, um aumento de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado.
Também os resultados de maio da Widerøe mostram um aumento global em todos os indicadores. Embora a companhia aérea mantenha uma capacidade semelhante à dos meses anteriores, e idêntica à de maio de 2023, transportou mais 10% de passageiros este ano.
A ocupação média aumentou 7%, e uma grande parte da progressão veio da rede de voos comerciais.

source